Mulher livre vai para onde quer! Inclusive dar uma voltinha no mundo…

Postado em Atualizado em

Toda mulher tem o direito de viajar sem medo. Chamo isso de liberdade. Todo homem também, mas o medo que atormenta as mulheres é outro. Podem roubar, podem levar todo o dinheiro, só não queremos que mexam com a gente. O mais louco, que não tem pra onde correr nesse aspecto. Se ando de bike em São Paulo, vou escutar comentários. Se passo na frente de um bar, construção ou um simples aglomerado de homens, lá vem uma gracinha. O problema não está em mim, está nos homens. Na viagem é parecido, mas acho que os homens mudam um pouco a abordagem quando sentem segurança na mulher. Faz alguns anos que passei a respondê-los.

Para viajar pelo mundo, ir a onde quiser, precisamos saber andar sozinha. Sou fã da Leila Diniz, aprendi viajando a gostar de mim e da minha companhia. Adoro viajar com mais gente, mas como os amigos nem sempre estão disponíveis, eu não deixo de fazer nada porque estou sozinha.  Foi por isso que comecei a viajar sozinha, a falta de opção me libertou. 🙂

Leila Diniz
Leila Diniz

Em 2013 escrevi um texto sobre caronas com caminhoneiros, nele falo para mulheres não usarem decote, roupas curtas. Nós podemos usar a roupa que quiser, mas acho que melhora a vida na estrada chamar menos atenção. Espero realmente que um dia isso mude, mas por enquanto, essa é uma briga que não compro na estrada. Dói sempre que digo isso, mas ainda é assim, podemos ser ”confundidas”…

A Lola escreveu uma resenha muito boa sobre o livro o Dom do Medo, que fala sobre os ”stalkers” (perseguidores). Está nesse link aqui, para quem tem medo desse tipo de assédio durante a viagem. O post chama ”Sinais que você deve temer”. A pior parte do texto, é o fato que eu já sabia, mas vou deixar o trecho aqui, que corremos menos riscos com os estranhos.

E não são estupradas apenas pelo estranho numa rua escura à noite. Aliás, esses casos são minoria, representam entre 20% e 30% dos estupros. A maior parte é cometida por conhecidos da vítima. E isso, misteriosamente, ninguém ensina pra gente.

Mulheres, quando se fala do perigo de viajar, deveriam nos contar também os perigos de se casar, de ter um namorado e de não ter liberdade dentro da família para ter vida sexual. Felizmente, mulheres viajadas mudam de lugar no mundo. Deixei de ser vista como frágil para me tornar corajosa. Eu não acho que viajantes são mais fortes do que mulheres que não viajam. O fato de ter viajado mais que a maioria dos homens e passado por tantos lugares sozinhas me fortaleceu e isso está no meu olhar doce, mas que ao mesmo tempo, enfrenta o que vier. Tem mil maneiras de encontrar essa força, cada mulher precisa encontrar seu caminho.

Decidi deixar aqui umas referências legais pra quem quer saber mais sobre feminismo e admirar outras mulheres que estão mudando o mundo.

download
Documentário GirlRising.

O Documentário GirlRising é muito bom. ”Uma menina com coragem é a revolução.” Vale a pena assistir. Está disponível no Netflix.

Eu amei o livro  Sejamos Todos Feministas da Chimamanda Ngozi Adichie. Ela fez essa palestra para TEDxEuston e fizeram um livro dela. Muito esclarecedor. Ela é demais! Se você não a conhece, recomendo assistir, pode te ajudar a ver as diferenças entre gêneros.

Durantes minhas viagens, eu ficava muito desinformada. Desde o ano passado isso mudou com a indicação de um amigo. Agora eu escuto o podcast do Mamilos toda semana com a Cris Bartis e a Ju Walauer,  assim fico sabendo das polêmicas da semana. É o melhor programa sobre temas que deram repercussão nas mídias sociais no Brasil e no mundo. Elas são muito boas e estão sempre por dentro do que está pegando. Falaram de aborto, violência policial, cotas e muitos outros temas. O feminismo para mim é ter esse tipo de espaço, onde as mulheres também são protagonista e emitem suas opiniões. Mais espaços com mulheres livres para sonharem, conversarem e opinarem.

Quero que todas as mulheres realizem seus sonhos. Espero ver mais mulheres viajando pelo mundo, sei que muitas tem esse sonhos. Se esse é seu caso, esse texto foi escrito com ❤ pra você. E me escreva, comente aqui, ou viaje comigo. A ideia é unir a gente para melhorar o mundo.

Carolina Bernardes

Texto escrito de São Paulo.

Anúncios

Um comentário em “Mulher livre vai para onde quer! Inclusive dar uma voltinha no mundo…

    Teste disse:
    9 de julho de 2015 às 21:47

    dsdsa

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s